Suporte Técnico

Configure e-mails pppoe e routers

Nova internet’ – Protocolo IPv6 resolve problema de escassez de endereços

Posted by Admin em 18 de outubro de 2012

IPv6.BR

  1. Cada computador precisa de um endereço IP para se conectar e esses endereços estão acabando. Isso significa que em breve – algumas previsões são para o início do ano que vem – não existam mais endereços para que novos provedores ou usuários sejam conectados à rede.

O protocolo que vai eliminar o problema da escassez de endereços vai também resolver outras questões de bastidores de rede e, como consequência, cada internauta receberá bilhões de endereços fixos e reais de internet – o Numero é maior que o da internet inteira hoje, e grande demais para listar aqui.

Antônio Marcos Moreiras é coordenador de projetos no Centro de Estudos e Pesquisas em Tecnologias de Redes e Operações, que é ligado ao Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br). Segundo ele, apenas 220 milhões (5,4%) dos endereços de IP disponíveis globalmente hoje – o chamado IPv4 – estão disponíveis. Todos os outros já estão alocados para redes corporativas ou provedores de internet.
A previsão é a de que o estoque mundial se esgote até o início do ano que vem. No entanto, reservas locais ainda podem garantir um fôlego extra para a rede IPv4 – a Iana (Autoridade de Números Atribuídos na Internet, na sigla em inglês) é responsável por distribuir endereços globalmente, mas organizações localizadas, como o Lacnic (Registro de Endereços na Internet para América Latina e Caribe, da América Latina, em inglês), e o NIC.br (Núcleo de Infrmação e Coordenação do Ponto BR), do Brasil, possuem endereços que não foram redistribuídos. Moreiras diz que é difícil estimar, mas é possível que as reservas brasileiras sustentem um ou até dois anos de crescimento da internet nacional depois que o estoque geral acabar.
O IPv6 foi criado em 1998 quando já se previa que os endereços IPv4 não demorariam a acabar, apesar de soluções como Network Address Translation (NAT) que permitiram o uso de endereços repetidos pelas chamadas redes internas, usadas em empresas ou redes domésticas. Com isso, muitos IPs puderam ser reutilizados por computadores que não se comunicam diretamente.
Esse cenário será bem diferente no IPv6. “Não existe NAT no IPv6”, de acordo com Moreiras. Espera-se que os aplicativos operem com o pressuposto de que todos os computadores conectados à internet são acessíveis diretamente, sem roteadores ou outros computadores agindo como ponte. Todos os IPs alocados no IPv6 são fixos – hoje, IPs são dinâmicos para “reciclar” endereços que não estejam em uso.
A quantidade absurda de endereços disponíveis no IPv6 permite que milhões de endereços sejam alocados para cada assinante de serviços de internet. Para cada usuário doméstico são 256 redes com quatro bilhões ao quadrado de endereços cada. Empresas terão 65.000 redes – com os mesmos quatro bilhões ao quadrado de endereços cada. Isso não foi intencional. Essa quantidade está relacionada com um recurso que busca facilitar a vida de administradores de redes.
“Não é questão do número de endereços. Existe um esquema de autoconfiguração de endereçamento no IPv6 que acaba reservando esse número de endereços para que o IP seja atribuído de forma automática. Não é esperado que usuário coloque tudo isso na rede”, explica Moreira.
O número de quatro bilhões ao quadrado não poderá ser usado na configuração automática. Além de a infraestrutura de rede simplesmente não suportar tantos dispositivos, existe uma limitação com base no número identificador físico das placas de rede, o Media Access Control (MAC). Isso significa que muitos endereços serão desperdiçados e equipamentos podem acabar gerando conflitos se conectados dentro de uma mesma rede se realmente alguém tentar usar todos os endereços disponíveis. Mas até usuários domésticos terão a possibilidade de usar 256 “subrredes” – em cada uma delas, é possível ter equipamentos que, quando conectados na mesma rede, gerariam conflitos. Mesmo se apenas um dispositivo fosse conectado em cada rede, ainda seriam 256 dispositivos conectados.
Empresas receberão uma rede com a possibilidade de criar 65 mil subrredes, permitindo a segregação entre filiais, departamentos, seções, hierarquias, entre outros.
Além da configuração, o desenvolvimento de aplicativos fica mais fácil. Programas como o Skype precisam usar “truques” para permitir que computadores conectados de forma indireta à internet consigam se “falar”.

Uma resposta to “Nova internet’ – Protocolo IPv6 resolve problema de escassez de endereços”

  1. just want to say something about your post! i am really impressed by it. i hope to catch such interesting ideas! lista de emails lista de emails lista de emails lista de emails lista de emails

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: